30 julho 2015

Humor - Aecim, O Birrento, Convoca os Coxinhas



Aecim é o pseudônimo de Indalècio Never – este Never ele herdou de seu avô Dr. Trancado, cuja única contribuição ao bem público foi sua célebre frase “Nem sim nem não, muito pelo contrário”. Dr. Trancado, por uma dessas ironias da vida jamais conseguiu chegar a lugar algum, daí o Never.  Aecim é mineiro como eu, mas sofre de uma síndrome chamada de Cariocas do Brejo, são mineiros que cismam que nasceram no Leblon.
Ontem Indalécio acordou ao meio dia, ainda fora do Sistema Solar, foi tomar café na padaria e confundiu o Guarda Civil com o balconista da cafeteria. Deu uma nota de 50 pra pagar uma média com pão com manteiga. Ainda assim o Guarda rebocou seu carro que ele havia deixado na noite anterior em cima da calçada, encostado num hidrante.
Afinal desperto, achou uma ofensa o que o Guarda fez, pois por ordem divina -  já que as urnas humanas lhe foram hostis -    ele tinha a certeza de que fora ungido Rei da Grécia, do Zimbabwe, Vice-Rei da Venezuela e acabara de ser eleito Presidente do Baixo Leblon.

Aí, num gesto de pura ira voltou à cobertura das Mangabeiras -  que mantém no Leblon -  pegou uma caçarola e surrou a pobre panela até à hora de “Babilônia” que ele acompanha sem perder um capítulo, enquanto gritava:

“- Isto não vai ficar assim. Sou rei, sou o Rei Aecim! ”
Reuniu em seguida seus ímpares – antes ele tinha pares, mas as más companhias com que anda roubaram-lhe uma unidade de cada par e sobraram apenas ímpares.

- “Fui desacatado. Sabem de quem sou neto? ”

Só uma senhora nonagenária lembrou vagamente: “ Era uma dupla de humor da Rádio Nacional? ”

- Convoco todos os meus primos (ele já havia perdido até os ímpares, sobraram apenas os números primos) para uma grande manifestação dia 13 contra a Rainha de Copas. Alice, meu alter ego, Não Mora Mais Aqui. Tenho do meu lado o Chapeleiro Maluco que cura gays, e a Moura Torta, que habita nos seringais. Tenho ainda o Velho do Saco, que foi Rei no início deste século e não abre mão da majestade, e o  Aloysio Meia Hora, que adora um fiofó de blogueiro sujo. Vamos às ruas. Exijo reconhecimento Universal. (Parte da plateia ficou sem saber se ele falava da Igreja ou da Produtora de filmes).

- Mas quem, Cara Pálida, vai às ruas? Perguntou Bob Freire, lendário e fake como John Wayne.

- Eu não posso ir porque tenho vôlei de praia na Leblon marcado já há tempos para a mesma data. Mas convoquem os coxinhas, são meus cães de guarda, melhor dizendo: uma matilha comandada pelo Grande Lobo.
Dito isto riu com aquela cara de pão de queijo e murmurou entre dentes: o reino que se foda eu quero é ver o Circo Pegar Fogo!






 [BS1]s

Um comentário:

  1. Francisco, sem ser o Papa16 de agosto de 2015 21:17

    No caso do Aloysio, o que é que é sujo - o blogueiro ou o fiofó? kkkkk
    Genial, Bemvindo!

    ResponderExcluir

Deixe um comentário.