28 novembro 2010

O POVO POBRE DO RIO NÃO É INFANTIL.

Neste momento emocional que estamos passando fico observando posições de pessoas que se posicionam na defesa da população pobre como se esta população fosse composta de crianças que não sabem o que desejam, e nem sabem se defender, e defender seus direitos.
Isto é paternalismo, com origem na classe burguesa, espraiado na classe média. Beira isto sim, o fascismo.
Ser pobre não significa ser infantilizado.
Pobre sabe de seus direitos trabalhistas, imobiliários, de consumo etc.etc.
Há hoje, nesta democracia, dezenas, centenas, milhares  de organizações nas comunidades  de todo o Brasil que orientam e defendem esta população.
A OAB, os Conselhos de Defesa dos Direitos Humanos e muitas outras entidades estão atentos e operosos.
Mas algumas pessoas insistem em tratar os pobres como se fossem incapazes.
Só falta pegarem pela mão quando vão atravessar a rua rsrsrssrs
Pobre é responsável e não tenham dúvidas: sabe se defender muito bem dos excessos do Estado.
E sabe distinguir o que deseja. A prova disto é o maciço apoio que o povo pobre está dando às operações militares neste momento.

Um comentário:

  1. Como é bom ler um comentário tão perfeito . Parabéns Bemvindo

    ResponderExcluir

Deixe um comentário.