05 janeiro 2011

SANSÃO E DALILA - BÍBLIA É MUITO SIMPLÓRIA? - REDE RECORD

Assisti ontem à noite a estréia da mini série “Sansão de Dalila” da Rede Record.
O IBOPE em SP, BH e POA deu a vice- liderança á emissora do Recnov.
No Rio bateu a Globo várias vezes durante a exibição.
Mas o crítico do UOL( leia-se também “Folha”), Maurício Stycer  encontrou problemas na mini série.
Diz ele que “enredo simplório limita interesse de “Sansão e Dalila”.
Bem...o enredo não pode ser de outra forma. Afinal é o que está na Bíblia.
Ou o Sansão para apimentar  a série deveria se transformar em Homem-Aranha, descobrir as Minas do rei Salomão e  apaixonar-se pela Miyriam Lane?
Realmente, os enredos da Bíblia, que o rapaz acha simplórios, pra mim são uma  dificuldade de entender, porque pertencem à fé e não ao entendimento lógico.
Diz também que algumas frases são pronunciadas em destaque declamatório. Claro, estas são as frases originais da Bíblia. São citações, e sendo citações  foi escolhido o tom para isto.
Mas como o rapaz , da nova geração , desconhece distanciamento, e só conhece o naturalismo, acha estranho.
Diz ele ainda que com tantas moças bonitas Sansão foi logo se apaixonar por uma filistéia que não era da sua gente, hebréia.
É a Bíblia Maurício.
A história é Bíblica.
Ou então seria assim: Sansão, surfista carioca da praia do Pepe, mesmo com tantas surfistinhas da Barra à sua volta, apaixona-se por uma jovem de Nova Iguaçu.
A partir daí passa a malhar e a tomar bombas para ficar bem forte.
Mas as bombas enfraquecem sua virilidade e ele deixa a atriz e se apaixona por um galã global, que estaria fazendo papel de “não curto gays, sai do meu pé.” Mas a história para aumentar o IBOPE, prometeria o primeiro beijo gay da TV. E vai por aí...
Talvez assim o enredo não fosse tão simplório.
E vale lembrar ao rapaz, que  mesmo assim, sendo veículo de comunicação de massas, no século XXI,   não dá pra fazer Pasolini em Vargem Grande. É folhetim. Romance.
Mas o UOL, como a Folha, não perdoa a Record e todos os que não rezam na sua cartilha, a exemplo do blogueiro Lino Bocchino, que tem seu blog “Falha de São Paulo” processado pelo Grupo Folha, o mesmo Grupo  que defende liberdade de informação e imprensa.
Em tempo: Lino Bocchino estará conversando sobre sua luta neste processo,  pelo www.tinychat.com/redeliberdade  as 23h do dia 20 de janeiro, 5ª feira.

8 comentários:

  1. Excelente comentário! Também li a coluna do UOL e achei a crítica totalmente infundada.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo comentário! Parabéns!

    Sergio Viula
    www.glsgls.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bemvindo, vai ver o crítico mala sentiu falta das excelentes tramas de alto nivel das novelas da Rede Gobbels: traição, putaria, sacanagem, trapaças, futilidades, swings, trepadas selvagens às 9 e meia da noite etc etc...

    ResponderExcluir
  4. Parabéns!
    Detonou com classe o "crítico de TV, Cinema, Música, Realitys, Livros, Moda, Arquitetura, História, Teologia, Filosofia, Sociologia e etc" Maurício Stycer ...
    Sábias palavras grande Bemvindo!
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Parabens pelo post bemvindo.. Esses criticos falam as coisas, sem sequer conhecer a verdadeira historia biblica, e digo mais, falam essas coisas, porque tem inveja do brilhante trabalho da Record, aposto que se Sansão e Dalila fosse na Globo, estaria até na capa da Veja..vc arrebentou

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom, assino embaixo o que você escreveu.

    Marcelo Hagah
    João Pessoa-PB

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário.